setembro 29, 2014

Pamplinas versus Passos Coelho

Alguém se lembra do Pamplinas? Não? O nome do senhor era Buster Keaton, mas foi popularizado por cá como Pamplinas.

Actor do cinema mudo muito prendado, proveniente do vaudeville – mistura de teatro e circo – recordo dele a sua enorme capacidade de criar situações hilariantes, por vezes no limiar da aventura mais tresloucada, mantendo sempre um ar seríssimo e circunspecto. Essa era a sua imagem de marca.

Depois de eu ter lido o elucidativo e preclaro artigo de Francisco Louçã, bem como os comentários anexos, aqui:


e ao ver a «cara de pau» na Assembleia da República do nosso remediado primeiro, «informando» acerca da questão que está na ordem do dia - as suas trampolinices enquanto deputado, na década de 90 e a sua ligação a uma empresa da treta em que esteve envolvido com Miguel Relvas – lembrei-me, inevitavelmente, do Pamplinas, com o seu ar dramaticamente sério, enquanto o público se contorce no limiar da agonia que o riso em excesso pode provocar.

Um ar irremediável e irrevogavelmente (dir-se-ia) sério, também, mesmo no momento de proferir as mais descabeladas «inverdades», como alguns gostam de dizer, mas que também são conhecidas por rematadas aldrabices, tal é a postura do primeiro Coelho. 

Mas o Pamplinas era um bom artista cinematográfico. O primeiro Coelho é o quê…?

8 comentários:

  1. Não sei o que é... mas devia ser cabidela.

    ResponderEliminar
  2. Uma galinha à cabidela, será?

    (Aqui é um prato tradicional, também conhecido como Galinha ao Molho Pardo, porque é elaborado com o sangue da ave).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a mesmíssima coisa do lado de cá do Atlântico.

      Eliminar
  3. Coelho de cabidela? E o sangue não coalhará? E como é mesmo que se chamará o prato? Coelho ao Molho Parvo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sangue coalhava se fosse de coalho. Mas é de coelho, por isso coelha.

      Eliminar
  4. Coelho de cabidela?
    Deve ser um prato da treta, como a empresa do Relvas.
    Mas neste caso a empresa era mais da teta.
    Gorda, bem gorda....

    ResponderEliminar