junho 02, 2015

duas pérolas de cultura abstrusa...
e um desenvolvimento harmonioso

Nos meus périplos facebookeanos tropecei, hoje, com duas pérolas que não resisto a partilhar convosco:

- A primeira pérola, proveniente quase-quase, de tempos longínquos mas, extraordinariamente, tão actuais (quem não tropeçou recentemente com atitudes análogas, provenientes de personagens insuspeitas, perto do si…?): 

Assim se estraga uma reputação de Ambrósio... Este, espírito atento e venerador, acautela, a bem da nação, os costados num exercício de capachismo notável e esclarecedor. A este pobre não lhe anunciaram apetites, como ao outro, do anúncio, daí que o seu espírito titubeasse na aflição do imponderável... Lindos tempos, estes, do respeitinho... Ouvis, ó jovens (e menos jovens, também) distraídos (e/ou deslumbrados) com o estapafúrdio «liberalismo» em que andamos tão embrenhados e empenhados?

- E saltamos, agora, para a modernidade, a do foguetório iluminado e iluminante que se alberga, porventura, em massas cerebrais circunscritas e limitadas, desenvolvidas na mesma lógica (?) que determinou a cabecinha pensadora do Ambrósio supracitado.

Do município de Portalegre para o mundo, no Dia da Criança, um simulacro de manifestação e confronto com «forças da ordem», em exercício de cidadania – e permitam-me aqui um enorme ponto de interrogação, logo seguido de um outro de exclamação (ou de espantação…): 



E, contudo, movem-se estas abencerragens, capazes do inominável, em ideias que não lembrariam ao mais expedito atrasado mental – sim, que os há, e tantos deles alcandorados a postos com poder…

A ideia é notável, assim a modos que começar a instrução para a cidadania como quem lê um discurso do fim para o princípio… e estranhar porque, no final, ninguém os percebeu.

*

Entretanto, uma alma criativa e premonitória, para além de esclarecida, publicou a seguinte imagem... que, lá está, tem tudo a ver com... Pode ver-se entoando aquela do «ai estes são os filhos da nação, trá-lá-lá-lá-lá...».


5 comentários:

  1. Respostas
    1. Ou talvez não, dizemos nós... O, tempora...!

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. ... ou morres (ou algo assim)

      Eliminar
  2. bem apanhado juntar os dois "monumentos"...

    abraço

    ResponderEliminar