setembro 05, 2013

abertura oficial

Raim on Facebook

6 comentários:

  1. Ó Raim, são tais as ganas que até ficas estrábico :O)

    ResponderEliminar
  2. Pedimos desculpa mas é apenas para divulgar. Um casal, a crise, poupanças e histórias de quem vive a crise como muitos outros, mas onde a poupança é o melhor remédio. Pode passar a mensagem…? Obrigado!

    http://ocarteiravazia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu lembro-me bem ( e todos se lembram ) das aldeias poupadinhas cheias de dinheiro debaixo do colchão onde toda a gente vivia muito malzinho. As sopinhas de cavalo cansado pela manhã e as de couve ao almoço e ao jantar, as batatinas semeadas e arrancadas do chão com todo o esforço e comprar alguma coisa, isso é que era bom! Todo o dinheirinho bem poupadinho. Não comprar um jornal sequer, até porque saber era um luxo. Uma quarta classe bem doutrinada sob as linhas mestras do regime era mais do que suficiente para que o povo se inteirasse do conteúdo dos editais.
      Se este o é o sentido que esta coisa, este "downgrade" social leva, eu não estou interessado, nada interessado nas poupanças, até porque a dinâmica de uma economia é expressa pela velocidade da troca de moeda e as despesas de uns são as receitas de outros e sem receitas de uns não pode haver despesas, entre as quais, (esquecem-se sempre disto, os cabeçanas) EMPREGO!!!!

      Eliminar
  3. Por outro lado, é uma boa poupança fazer uma boa caçada ao Coelho.
    É um bicho que faz muito estrago nas agriculturas, nas tais couves e batatinhas.
    Além de que se reproduz a uma velocidade impressionante, a tal velocidade que a economia deveria ter na troca de moeda por bens e serviços.

    ResponderEliminar