março 22, 2014

Sem MAIS palavras

de: https://www.facebook.com/NikamenteBR

A subtileza é a  mais poderosa de todas as forças.

28 comentários:

  1. Coitado do Ghandi. Se soubesse que a imagem dele iria ser usada para ilustrar esta fase, teria recorrido à violência :O)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Glandi tem sido usado para tudo, noé? :O)

      Eliminar
  2. Mas umas palmadinhas com carinho nos testículos - digo, no mosquito - não faz muito mal.

    (Faz? Bem... melhor não!)

    Ah! Como era Grande, o Ghandi!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "palmadinhas com carinho"... hás-de ser muito meiguinha, tu...

      Eliminar
    2. Desde que seja subtil....... ;)

      Eliminar
  3. óoooo....."dizêrumacôisaprocês":esse mosquito aí....não teria nenhum constrangimento em "matar", com umas palmadinhas, porque isso não é lugar para acasalar, se bem que....será?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu não tens é pena nenhuma dos machos, Eça é que é Eça (e Paulo Coelho é que é Paulo Coelho... rsrsrsrs)

      Eliminar
  4. Ainda bem que ninguém os ouve, que já estava com uma sensação esquisita, não sei se é picadela ou se é comichão mesmo...

    ResponderEliminar
  5. Charlie, penso que seja picadura... de mosquito diz-se picadura.
    Comichão é provocada por algum parasita, creio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Mamãe,
      Para esse tema já dei e não dou mais.
      Cimeira, Cume e outras variantes, ambas certas dependendo do seu contexto regional / cultural
      Pode ser que no Brasil e pica seja dura mas por cá é dela.
      Picadela, sim em Portugal
      Queres pica dura?

      (conheço um tipo, o Nelo, que pica pica só se for bem dura, ....ah mas com cedillha...) :O)

      Eliminar
    2. rsssss... esse Nelo!!!
      Mas algum dia, Charlie, passe por lá e diga-lhe o seguinte: que chifre é igual a anemia: só tem quem não come bem.
      Olha, sobre a tua pergunta... melhor a omissão, senão isso aqui muda de etiqueta.

      Eliminar
    3. Charlie, então... isso não se diz a Mamãe...

      Eliminar
  6. Como é bela a diversidade lusófona! Para uns é picadura, para outros picadela; e se em alguns é coceira, para outros, comichão... Tudo vale, tudo aproveita, se tudo for feito à mão. Agora, se pára um mosquito em tal centro de atenção, melhor é insecticida: mata chato e carraça, pulga, mosquito e saltão, percevejo e realejo, música sacra e ferrinhos... Se calhar, talvez encolha tal campo de aviação... mas se levarem murraça, coitadões ou coitadinhos, cresce deles um cantochão...

    ResponderEliminar
  7. Se a picadura tem outros sentidos,
    A picadela muito mais.
    Separe ou junte essas palavras
    E o efeito se desfaz.
    A Língua é diversa, bem se sabe,
    Prega aos desavisados algumas lições.
    Se em Portugal se come uma punheta,
    De bacalhau desfiado,
    Em águas brasileiras, no entanto,
    Basta o pensar na palavra,
    Para o sentido ser deturpado.

    OrCa, perdão... não me contive.rssssss (-.-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Les beaux esprits se rencontrent :O)
      Mas olha que cá por Portugal, o bacalhau também é só para disfarçar ;O)

      Eliminar
    2. pica a dela
      pica a dura
      se tivera lá cedilha
      outra era a criatura
      se bater punho é danado
      bater punheta é candura
      mas ter essa língua nossa
      dá mais sabor à aventura... ;-)»

      Por mais que o mar nos separe, lá virá um Pessoa dizer que a nossa pátria é a língua portuguesa!

      Eliminar
    3. Atão Noé? Ai não, conão é!

      Eliminar
    4. Haja pica, aja a picadura.
      Uma em abundância,
      Outra, sabendo agir.
      Se chamas a isso "criatura"...
      A "cuspideira da cobra" irão engolir.
      Bater punho resulta dor,
      Já punheta é unilateral,
      Serve para o prazer
      De quem finge que gozou.
      Tal qual o Pessoa:
      O Poeta fingidor.

      rsss...(não deu pra evitar) ..
      E.T. deixem-me explicar: não era o Fernando Pessoa que fingia gozar....entenderam, não é? rss

      Eliminar
    5. O Fernando Pessoa gozava que nem um perdidinho :O)

      Eliminar

  8. Mas ainda irão dizer-nos: Fools never differ!!!

    Tal como Guimarães Rosas: "Eu quase que nada sei.Mas desconfio de muita coisa".
    Inclusive, desse prato! rssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já comia qualquer coisinha sim :))))))

      Eliminar
    2. Há conversas que dão cá uma fome......

      Eliminar
    3. Coma... vá comendo (é bem melhor do que outro verbo no gerúndio).

      <•)))))))<

      Eliminar
    4. Melhor?! Depende do tipo de fome :O)

      Eliminar
  9. Há dias que quando as chatices no trabalho apertam e nem tenho tempo para o almoço, fico com uma fome fo, digo, lixada....

    ResponderEliminar