novembro 12, 2012

Os peidos da avó - uma aulinha para quem não sabe o que são

Amigos e colegas de trabalho já me ouviram pelo menos 300 vezes (cada um) comparar a Economia aos Peidos da Avó.
Raros são os que sabem a que me estou a referir e, assim sendo, não compreendem esta associação.
Por isso, aproveitei um passeio à serra do Caramulo para fotografar alguns exemplares do Peido da Avó:



Pois. O Peido da Avó, como é conhecido na minha terra (e em Trás-os-Montes... pelo menos em Carrazeda de Ansiães), é o cogumelo Lycoperdon Perlatum, popularmente conhecido como "Peido-de-lobo, bufa-de-velha, bexiga-de-lobo, fungo-de-sapo ou ventosidades-do-demónio. (...) Quando maduro, adquire um tom amarelo pardo e, se apertado, liberta uma nuvem de esporos cinzentos de odor desagradável. Talvez seja essa a razão do seu estranho nome. Apesar da sua singular designação, este fungo era tradicionalmente usado como anti-séptico para desinfectar feridas e tratar doenças de pele" [Fonte: Ecotura]. "Na maioria das vezes desenvolvem-se em madeira morta e, se crescem no solo, geralmente tal significa que existe madeira enterrada" [Fonte: Movimentos de Luz]
Infelizmente, na foto em que estou a pisar um destes Peidos da Avó, já não se vê a nuvem de esporos que se soltou quando o pisei. Mas têm belas imagens desse momento aqui, aqui, aqui e aqui.
E o que encontrei de melhor mesmo para se aperceberem do que estamos a falar de "nuvem de esporos" é este vídeo, em que rapazes brincam com um destes cogumelos, atirando-o ao ar para que um deles lhe acerte com um pau:



Vejam também a pág. 41 do «Guia de Campo - Cogumelos Silvestres» da Federação dos Produtores Florestais de Portugal.

A partir de agora, certamente já me entenderão quando vos repetir, pela 301ª vez, que a Economia é como os Peidos da Avó: transmitem uma imagem que nos ilude, mas são ocos por dentro!

7 comentários:

  1. Vem-me logo à ideia, e não sei porquê, a imagem da Frau Merkel. Como não tem nada a ver uma coisa com a outra, deve ser excesso de associação de imagens...e metáforas...

    ResponderEliminar
  2. ...para não falar do autêntico massacre à Relva....
    Ai esses pés...ou pézes como se diz por cá, e se calhar por aí...

    ResponderEliminar
  3. Gosto mais de peidos do que de cogumelos.
    Suporto melhor os peidos mesmo que sejam da avó Merkel, do que cogumelos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se um especialista fala, os outros... tapam o nariz :O)

      Eliminar
    2. E se for uma fala sonora, já nem mãos há para tapar as orelhas.
      Algo assim como a imagem da senhora apanhada em repentina nudez que não econtra mãos que cheguem para se tapar.

      Eliminar