maio 17, 2012

Duelo contra um funcionário público

9 comentários:

  1. Uau!!!! Grande loura!!! Quando eu for grande também quero ser assim!!

    ResponderEliminar
  2. Eu também sou louro,
    Não se nota?
    Então olhem lá bem para as minhas nuanças...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a minha careca também é loura... platinada...

      Eliminar
  3. xiiii
    Que invejoso!!!
    Tal e qual a Sãozinha, terríveis...
    Mas Liblita, olha bem pra mim: sou ou não sou mais lourinho do que o Paulinho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim meu querido!! :O)

      Eliminar
    2. Aqui que ninguem nos ouve, és um amor...

      Eliminar
    3. Cantata da paz

      Vemos, ouvimos e lemos
      Não podemos ignorar


      Vemos, ouvimos e lemos
      Relatórios da fome
      O caminho da injustiça
      A linguagem do terror

      A bomba de Hiroshima
      vergonha de nós todos
      Reduziu a cinzas
      A carne das crianças

      D'África e Vietname
      Sobre a lamentação
      Dos povos destruidos
      Dos povos destroçados

      Nada pode apagar
      O concerto dos gritos
      O nosso tempo é
      Pecado organizado

      Sofia de Mello Breyner
      (1919-2004)

      Eliminar