abril 09, 2011

O "poder" local

... excerto de um artigo de Mira Lagoa Sobral na revista «C» de 31 de Março de 2011:

"Sinais dos tempos

(...) nos trabalhadores das autarquias com responsabilidades nos diversos patamares das orgânicas das respectivas autarquias em que são trabalhadores por conta de outrém (enquadrados nos sãos princípios, legalmente consagrados e do conhecimento de todos), continuam a verificar-se que são muito poucos os que resistem à tentação de só trabalharem como qualquer trabalhador subordinado. Todos se aprimoram em tanto que querem corresponder que, objectivamente, acabam por extravasar o domínio das competências específicas. Não resistem à tentação de, também, fazer política. Os políticos eleitos decidem no quadro das respectivas competências. Os Directores de primeiro grau das autarquias, na interpretação da decisão tomada e transmitida e na sua execução esmeram-se em, na maioria dos casos, deturparem. Os Chefes da Fiscalização não vêem, os das vistorias vêem mas não vêem, todos lêem mas lêem diferente, de tal forma que a decisão tomada, aquando da execução, se vê desformatada. Acaba sempre por vencer o real. E, nesta matéria, em todo o Portugal, o poder a votos, por razão do futuro destes e destes no futuro, acabam por condescender, fazendo alardeio da sua tolerância, aprovando e ratificando o desrespeito."

2 comentários:

  1. Óculos precisam-se!
    De preferência com lentes de cortiça...

    ResponderEliminar
  2. Abençoados os pobres de espírito...

    ResponderEliminar